Varejistas nos marketplaces cresce 15,3%

marketplace keyboard

Marketplaces brasileiros registraram um avanço de 15,3% no 1º trimestre, ante 24,4% no anterior no número de lojistas.

“A desaceleração no crescimento é principalmente explicada pelo alto empenho do setor. Com preparativos para as vendas de fim de ano, quando se aproximam a Black Friday e o Natal”.

O modelo de vendas por marketplaces tem se mostrado promissor. Muitos varejistas enxergam uma oportunidade de divulgar seus produtos com menor investimento em mídia. O valor cobrado por cada venda varia entre 10% e 16% e é o único pagamento obrigatório.

A quantidade total de vendedores comercializando seus produtos nos marketplaces analisados apresentou leve retração em março. Quando comparada a dezembro, registrou variação negativa de 0,3%. No trimestre, 1.149 varejistas deixaram de oferecer seus produtos nestes canais.

Com 41,0% de crescimento no número de ofertas publicadas, o departamento Alimentos e Bebidas apresentou a maior evolução, seguido de Papelaria com 17,1%, Ar e Ventilação com 14,0%, Cama, Mesa e Banho com 12,1% e Utilidades Domésticas com 10,5%.

Por fim, o estudo destaca oportunidades para quem busca um nicho de produtos com menor nível de concorrência dentro dos marketplaces. Destaque para Pet Shop, Cama Mesa e Banho e Alimentos e Bebidas, todos abaixo de 60% da média de concorrência.

Cerca de 20% do valor movimentado pelos maiores varejistas virtuais brasileiros já são de produtos oferecidos através deste modelo. Trata-se de uma tendência irreversível para o varejo eletrônico.

Nossa consultoria em e-commerce pode auxiliá-lo no diagnóstico da taxa de conversão de sua loja virtual de forma gratuita. Basta preencher o formulário abaixo que em poucos dias enviaremos um pré diagnóstico para você. Clique aqui!


Melhoria de performance no e-commerce | Planejamento de Compras | Planejamento de Vendas | Marketing digital | Redução de gastos com T.I. | Gestão de WebAnalytics | Administração e Expansão de Lojas